​Os Segredos do Marketing de Conteúdo – parte 2/4 – Estratégia.

​Os Segredos do Marketing de Conteúdo – parte 2/4 – Estratégia.

Essa é a segunda parte de uma sequência de conteúdos que preparamos para você que é empreendedor. Se você não viu a parte 1/4, sugiro que pare agora e vai ver antes de continuar nesse.

Marketing de Conteúdo é uma maneira de engajar com seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes através da criação de conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e assim gerar mais negócios.

Um dos aspectos essenciais — mas, muitas vezes ignorado — do Marketing de Conteúdo é que ele deve se basear em uma estratégia organizada e estruturada para gerar resultados.

Simplesmente, colocar um blog corporativo no ar e escrever um post quando der na telha não é Marketing de Conteúdo! Longe disso, na verdade.

Fazer Marketing de Conteúdo com o objetivo de fazer Marketing de Conteúdo faz tanto sentido quanto dirigir um carro só por dirigir, sem se importar para onde ir.

Ou seja, você pode até se divertir no processo (ainda mais se tiver um carrão!), mas não vai alcançar objetivo nenhum para sua empresa.

Lembre-se: o marketing, seja de conteúdo ou não, não é um objetivo em si!

A estratégia de Marketing de Conteúdo deve almejar algum objetivo que traga benefícios reais para o negócio da empresa.

Ter objetivos claros para seus esforços pode parecer bem óbvio, mas muitas empresas levam essa tarefa levianamente e acabam tendo problemas no desenvolver seu planejamento.

Afinal, sem esses objetivos, fica muito complicado decidir quais métricas devem ser acompanhadas e quais ações devem ser tomadas para melhorar os resultados alcançados.

Nossos clientes chegam ainda perdidos em relação a que objetivos podem ser alcançados com o Marketing Digital e muitos ainda não sabem nada sobre o Marketing de Conteúdo.

Contribuir para que mais pessoas reconheçam sua marca e conheçam os produtos e/ou serviços que sua empresa oferece.

As pessoas possuem maior propensão a comprar marcas que lhes são familiares e, principalmente, marcas que lhes agradam. Um leitor assíduo de seu blog, por exemplo, vai preferir a sua marca quando necessitar de seu produto ou serviço.

Gerar engajamento com a marca:

Aumentar as interações e, portanto, o engajamento das pessoas com sua marca, a partir de conteúdo de qualidade.

Enquanto o brand é mais focado na quantidade de pessoas que conhecem e possuem uma percepção positiva de sua marca, o foco no engajamento é ter um relacionamento próximo e constante com uma audiência mais seletiva.

Dessa maneira, as marcas criam evangelizadores que a recomendam e até a defendem;

Educar o mercado é necessário.

Muitas vezes, seu público-alvo não entende o mercado em que você está inserido ou não entende para que servem os produtos oferecidos pela sua empresa.

Falando em público-alvo, você precisa escolher bem e criar sua persona. Lei o artigo que falo sobre Como criar sua Persona.

https://corporategestao360.com.br/2017/10/12/como-criar-sua-persona/

Em breve esse assunto estará em vídeo em nosso canal do YouTube (Gestão 360). Assine nosso canal pra receber esse vídeo assim que for publicado.

Isso é muito comum em empresas muito inovadoras, que estão trazendo novidades para o mercado ou até mesmo criando um mercado novo.

Se você for o responsável por mostrar ao público essa novidade, é importante deixar uma marca positiva na mente dele. Mas lembre-se: educar o mercado não é falar do seu produto; isso ainda é papel da publicidade;

Gerar leads é fundamental:

O Marketing de Conteúdo não se limita somente a trazer audiência!

Na verdade, uma de suas maiores vantagens em relação às práticas tradicionais é conseguir informações de possíveis clientes (gerar leads) e qualificá-los, utilizando o conteúdo como uma ferramenta poderosa.

Esse objetivo é muito comum em empresas B2B que precisam passar contatos de qualidade para um time de vendas;

Gerar vendas é indispensável:

Aposto que você está pensando: “mas, Robson, toda empresa não quer gerar vendas?”. Claro que sim!

No entanto, nem sempre esse é o objetivo final do processo de Marketing de Conteúdo.

Aumentar o número de vendas significa guiar os leads por todo o processo de compra e prepará-los para a tomada de decisão.

Esse é um objetivo comum para e-commerces, por exemplo, nos quais não há intervenção de um vendedor;

Diminuir custo por venda:

Uma das métricas mais importantes para qualquer negócio é o CAC (Custo de Aquisição de Cliente), afinal, se você gastar demais para trazer um cliente, a venda pode nem valer a pena.

Existem várias maneiras de reduzir o CAC utilizando conteúdo: fornecendo materiais como FAQs para que os clientes possam acabar com suas dúvidas na hora da compra e munindo seu time de vendas com e-books, webinars, dentre outros, para diminuir o tempo no processo de vendas, por exemplo;

Precisamos umentar o lifetime-value:

Lifetime-value (LTV) é o valor total que um cliente gasta em sua empresa como um todo. Se seus clientes, por exemplo, compram em média 2 vezes seu produto de R$50,00, o seu LTV é de R$100,00.

Todo dono de empresa sabe que é mais barato vender de novo para um cliente atual do que trazer um novo cliente. Então, usar uma estratégia de conteúdo com esse objetivo é uma boa jogada.

Você pode usar conteúdos no pós-venda, como newsletters exclusivas para clientes, para que contratem seu serviço por mais tempo ou para que aumentem o número de compras em sua loja.

Se você só faz isso, depois não reclame que blogs não geram resultados!

Trabalhar com Marketing de Conteúdo consiste, de maneira geral, em três etapas:

1. Planejamento!

Antes de começar a criar conteúdo, é de extrema importância entender como esse conteúdo será usado, seu objetivo e quais serão os indicadores de sucesso.

Na etapa de planejamento, são definidos todos esses aspectos para que você tenha bons resultados e para que você saiba mensurá-los.

2. Execução!

Com o planejamento em mãos, é hora de realmente pôr a mão na massa.

Durante a execução de sua estratégia de Marketing de Conteúdo, o mais importante é não perder de vista o que foi definido na etapa de planejamento e manter a frequência de geração e distribuição de conteúdo.

2. Mensuração!

Existem várias métricas que podem ser seguidas em uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

Por isso, evite cair na tentação de medir tudo e foque somente nas métricas que são realmente essenciais.

São os chamados KPIs (Indicadores-chave de performance). Com os resultados em mãos, você passa a ter informações suficientes para melhorar sua estratégia!

Agora que você já sabe o que é Marketing de Conteúdo e como é estruturada uma estratégia, é hora de aprender as técnicas e as ferramentas necessárias para isso, no próximo conteúdo aqui em nosso Blog – Marketing de Conteúdo parte 3/4.

É com imenso prazer que convidamos você que é empreendedor l empreendedora de todas as cidades do Brasil para participar do 1° Simpósio Nacional Online Gestão 360°.

Diga SIM Gestão 360°!
E cadastre-se agora!
http://www.simgestao360.com.br
100% grátis! 100% online!
E se você mora no Rio de Janeiro, principalmente na região Oeste (Recreio, Vargens, Barra e Jacarepaguá) participe de nosso evento Acelere seu Negócio, com boas práticas de gestão empresarial. Acesse o link de inscrição na descrição para conhecer as datas dos próximos eventos.

 

Abraços,
Robson Campos .’. Gestão 360
Facebook.com/robsoncampos360
#Empreendedorismo #SIMGestao360
#MarketingdeConteudo #MarketingDigital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s