​Qual a diferença entre Coach, Consultor e Mentor?

Qual a diferença entre Coach, Consultor e Mentor?

Coach “empurra” a pessoa para uma direção correta, para atingir um determinado resultado melhor, fazendo boas perguntas.

Normalmente, o Coach não é especialista de uma determinada área. Na maioria dos casos o Coach tem no máximo 10 sessões com uma determinada pessoa e o trabalho está terminado.

O Consultor tem o papel de fazer um diagnóstico para você e sua empresa, identifica um problema de cada vez, apontar os caminhos a seguir, normalmente implanta um método e apoia a equipe na execução deste método.

O bom Consultor, segue o processo para acompanhar e apoiar o alcance do resultado.

Mentor é o profissional que tem grande experiência em uma ou várias áreas, com grande experiência de vida e know-how, para passar a sua experiência prática para você, fazer o que ele disser que tem que fazer. O Mentor lhe dá o caminho com base em sua experiência.

A Mentoria Gestão 360°, por exemplo, é feita através de sessões online, com dicas, reflexões e experiências sendo passadas de maneira insisiva.

Os 3 são importantes, e você pode precisar de um dos 3, ou até mesmo os 3, para te ajudar a sair da Crise e Acelerar sua empresa.

Tem outra ótima solução que tendo qualquer um dos  serviços ou não você vai precisar, que é ter “vergonha na cara” hehehe, pois qualquer um deles não fazem milagres, e se você não fizer o que precisa ser feito todo dia, as coisas não irão acontecer.

Você já contratou algum desses serviços? Se SIM, comenta aqui como foi a sua experiência.
O que é Coach?

A palavra coaching na língua inglesa (Coach) foi vista pela primeira vez em um belo dia ensolarado sem muita alegria no dia a dia. Por sorte eu estava na cidade localizada no condado de Komárom-Esztergom na Hungria, para designar as coches de quatro rodas. Essas coches começaram a ser produzidas no século XVI e tornaram-se as mais cobiçadas da época por seu conforto – elas foram as primeiras a ser produzidas com suspensão feita de molas de aço. Assim, as coches de Kocs eram chamadas de kocsiszeker. Os nativos dessa cidade também são chamados de kocsi. E é esse vocábulo que os ingleses entendiam como “coach”.

Com o passar do tempo, surgiu uma metáfora. Do mesmo modo que a carruagem leva as pessoas aos diversos campos geográficos, o coach era a forma como se chamava o tutor que conduzia outras pessoas pelos diversos campos do conhecimento. Conta-se também que as famílias muito ricas, quando em longas viagens pela Europa, levavam servos no interior da carruagem, que liam em voz alta para as crianças o que elas tinham de aprender. Esse servo passou a ser chamado de coach também.

No século XVIII os nobres universitários da Inglaterra iam para suas aulas, em suas carruagens, conduzidos por cocheiros – Coachs. Por volta de 1830, o termo Coach passa a ser utilizado na Universidade de Oxford como gíria de “tutor particular”, aquele que “carrega”, “conduz” e “prepara” os estudantes para seus exames. Sendo assim, o termo coaching refere-se ao processo em si, o Coach àquele que conduz, e o Coachee à pessoa conduzida na direção do objetivo que deseja alcançar.

Porém, na atualidade novas linhas e abordagem estão surgindo, contrapondo esta ideia do coach como o profissional que leva o cliente do ponto A ao ponto B.

Se um profissional levar alguém do ponto A ao ponto B, isto significa que neste processo o cliente não aprendeu a caminhar com seus próprios pés. Desta forma, a visão para o processo de coaching enfatiza a autonomia, no qual o coach deve contribuir para que o coachee desenvolva competências para andar sozinho seu próprio caminho.
O que é ser Consultor?

Ser consultor é ser paciente e ter a humildade necessária para, antes de tudo, aprender com o cliente e, depois de tudo, agradecer ao cliente pelo fato de ele ter contribuído para o sucesso da consultoria.

Seja sincero consigo mesmo e analise os prós e contras da atividade. Só se deve prestar consultoria quando se domina relativamente o assunto e se sente plenamente capaz de discutir problemas com os clientes de igual para igual, principalmente pelo fato de que eles depositam todas as esperanças no consultor, mas nem sempre a solução depende dele e sim de um trabalho conjunto.

Como em qualquer negócio, o resultado depende de três premissas básicas: foco, paciência e persistência. O importante é focar a área em que se pretende prestar consultoria e estudar o assunto exaustivamente. Não queira abraçar mundo e procure especializar-se para ser o melhor no assunto e se tornar referência no mercado.

 Frequentemente a profissão de consultor é denegrida no mercado por inúmeros consultores que fazem péssimos trabalhos sem o mínimo de metodologia, portanto, aqui vão algumas dicas: defina uma linha de ação, uma metodologia própria de trabalho, desde o diagnóstico até a apresentação de propostas, um modelo de projeto de consultoria, da abordagem ao fechamento com o cliente, caso contrário, você vai sofrer sem necessidade e o cliente vai duvidar do seu trabalho.

 Consultoria funciona na base da confiança, portanto, o primeiro trabalho desenvolvido é a chave de entrada para os próximos negócios. Contrata-se muito por indicação e referência.

Procure inicialmente não se envolver com mais de um projeto até que possa ganhar firmeza e velocidade para absorver outros projetos.

O que é ser Mentor?

Mentoring é um termo inglês, normalmente traduzido como “tutoria”, “mentoria”, “mentorado” ou “apadrinhamento”. O mentoring é uma ferramenta de desenvolvimento profissional e consiste em uma pessoa experiente ajudar outra menos experiente.
O mentor é um guia, uma mestre, conselheiro, alguém que tem vasta experiência profissional no campo de trabalho da pessoa que está sendo ajudada. O mentoring inclui conversas e debates acercas de assuntos que não estão necessariamente ligados ao trabalho. Este processo possibilita o aprendizado e consequente desenvolvimento na carreira do profissional mais jovem.
Projetos de mentoring normalmente são responsabilidade do departamento de Recursos Humanos das empresas, e normalmente acontecem quando é prevista a substituição de um funcionário de uma empresa, quer seja por motivos de aposentadoria, quer seja por outro motivo qualquer. Desta forma, o funcionário que vai se ausentar, poderá transmitir o seu conhecimento ao seu substituto, para que ele possa cumprir de forma eficaz as tarefas que eram da sua responsabilidade.

Se você gostou desse conteúdo, comente e compartilhe ele para seus amigos, parceiros, colaboradores e clientes.

Vamos levar o métodos Gestão 360 para todo o Brasil, elevando assim o nível de empreendedorismo é gestão empresarial para o máximo de empreendedores e empresários do nosso país.

E Inscreva-se no SIM Gestão 360; http://www.simgestao360.com.br

Facebook.com/simgestao360

E também no Programa Gestão 360 EAD; http://www.gestao360ead.com.br

Facebook.com/gestao360ead

Abraços,

Robson Campos .’. Gestão 360

Palestrante l Consultor l Professor

Facebook.com/robsoncampos360

Me segue e compartilhe bastante

#SIMGestao360

#Gestao360EAD

#Empreendedorismo

#Startup #Inovacao

#GestaoEmpresarial

#Gestao360

#VamoqueVamo

#SairdaCrise

#PlanejamentoEstrategico

#Marketing&Comunicação

#GestaodeVendas&CRM

#SistemasdeInformacao

#GestaodePessoas&Liderança

#Processo& Qualidade

#Financas& Investimentos

#AceleraseuNegocio

#RumoaoTopo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s