Por que será que as relações sociais estão acabando?

Por que será que as relações sociais estão acabando?

– Será que nosso querido irmão Jesus Cristo, não está aqui no Facebook para abençoar nossas relações?

– Será que ele que é a imagem perfeita de nosso pai O DEUS em que não vemos, mas acreditamos na sua existência, não é break para muitos que aqui estão?

– Ou será que o tal de SPAM é que é o cara, o divino, o todo poderoso, o responsável por tudo isso que vivemos em nossa vida atual de Internautas?

Gostei dessa palavra desde a primeira vez que ouvi “Internauta”, que me lembrava da música Astronauta de Mármores dos Engenheiros do Hawaii. Sabe esses caras que viajaram pra lua? Então, eu pensava que poderíamos ir pra qualquer lugar, tipo família Jacksons, quem lembra?
Me remetia a pensar que eu em 1995 estaria entrando na era digital e que eu iria alcançar o mundo, com a minha “suposta genialidade” por ter formado em Eletrônica e depois em Sistemas de Informação, ganhando na época muito dinheiro para o garoto que eu era…aos 18 anos já trabalhava para a maior instituição financeira do Brasil – BankBoston e já tinha minha própria empresa – Condor Tecnologia Ltda, que eu abri com 14 anos e registrei com 17 na junta comercial, tendo que meu pai me emancipar.

Eu com 20 anos já tinha um time de feras comigo e estavamos atendendo outros bancos internacionais, além do BankBoston: LoydsBank, Citibank, Banco Excel, Safra, Chase Marathan, bancos nacionais: Bamerindus, Caixa Econômica, Nacional…e montando os primeiros provedores de internet que na época surgiam com uma conexão de 1.200bps..isso mesmo 1kbps e hoje trocamos que a nossa conexão de 20Gbps está lenta.

Se você não sabe:
1k é Kilo Bits (1 mil bits por cada segundo)
1M é Mega Bits (1 milhão bits por cada segundo)
1G e Giga Bits (1 trilhão de bits por cada segundo)

Bem, eu nem sei por que estou escrevendo essa história..mas, estou nesse momento chorando de emoção em relembrar uma época linda cheia de vontade e esperança que eu ia ajudar milhares de pessoas com meu conhecimento…vamos deixar pra lá..por que homem não chora, né? hehehe

Foi assim que eu aprendi com meu pai Vadu.
Esse que é num exemplo de pai, chegava em casa bem tarde depois da sua jornada de trabalho e a noite do curso de Eletrotécnica no CEFET que lembro que ele fazia, na época.
E quando ele chegava quase meia noite eu estava acordado pequenininho esperando ele pra jantar com ele e ainda jogar futebol no corredor no nosso apartamento na Light no bairro da Freguesia em Jacarepaguá l RJ. Todo dia!

Obrigado meu pai pelos exemplos de princípios e valores que me ensinou, os quais trago comigo até hoje, e não negocio por dinheiro nenhum:
– Ética
– Respeito
– Transparência
Já estou ensinando isso pra sua netinha Giulia e vejo sinais que ela está aprendendo bem.

E AMO minha irmã preferida, e não é por que é a única irmã mulher não. Hehehe VOCÊ É TUDO na minha VIDA!

Foi você quem me apoiou quando eu tinha 13 anos pagando meu cursinho pré-vestibular para fazer a prova do CEFET, que na época chamava ETFBA, tinham 78 pessoas concorrendo para 1 vaga do curso de Eletrônica e faltavam apenas 2 meses para prova quando eu descobrir que tinha esse curso presencial, pois naquela época eu já fazia EAD, Ensino a Distância comprando as revistinhas de eletrônica pelo IUB – Instituto Universal Brasileiro.

Briguei para entrar na turma do curso Delta Pre-Vestibular, tive que procurar o Diretor, para convencer que eu queria entra na turma que já tinha começado há 10 meses e que em 2 meses que faltavam, seria o suficiente pra mim para fazer o vestibular e passar.

Estudei muuuuuuito pra passar, eu estudava 16h por dia, parava apenas 4 horas para trabalhar e + 4 horas pra dormir e até comendo eu estava estudando….e ao entrar me deparei com 47 colegas todos muitos mais velhos que eu, o mais novo tinha 22 anos e eu com apenas 13 anos.

Fui rejeitado, humilhado várias vezes, por conta da minha capacidade de raciocínio ser bem menos desenvolvidas por todos da minha turma.

O engraçado é que eu não “pegava ninguém”, as poucas colegas mulheres que tinham na minha turma e todas as outras do CEFET eram todas mulheres, com mais de 18 anos. Putz! Pegava ninguém, também fora do CEFET, porque tinha que chegar às 7h e sair às 22:30h todos os dias durante 4 anos, sem contar o tempo de transporte que levavam 3 horas pra ir e voltar.

Quando eu chegava em casa tinha um monte de aparelhos eletrônicos pra consertar, por que os vizinhos deixavam lá na minha casa e Darinha (minha linda mãe) pegava, já limpava com Veja Multiuso e colocava na bancada que eu improvisei no meu quarto que dormia eu e minha linda irmã Regi. Ela dormindo, e eu com abajour ligado com a luz fraquinha consertando os aparelhos (Atari, telefones, jogos, etc.)

Bem, essa é uma parte da minha vida que nunca contei pra ninguém.

Seguem um vídeo que conto a história de como tudo começou: https://youtu.be/cdChR8Op7bQ

E inscreva-se no próximo Workshop Online de Educação Corporativa a Distância:

http://www.gestao360ead.com.br

100% Online! 100% Grátis!

Grande abraço e
#VamoqueVamo

Robson Campos
#Gestao360EAD

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s